VOCÊ ESTÁ ACELERANDO OU FREANDO?

Vamos falar sobre segundas chances? Muito se fala sobre aproveitarmos a nossa vida e fazer algo significativo com ela, seja fazendo a diferença na nossa família, na carreira, ajudando pessoas, ou simplesmente com o exemplo de nossas ações nos bastidores, sem holofotes ou a necessidade de ganhar algo com isso.

No dia 24/02/2022 sofri um acidente de carro que me marcou muito, pois estava me sentindo no melhor momento da minha vida, conseguindo realizar bastante, havia aproveitado meu verão como nunca ainda, conciliado a praia com trabalho, já que o home office me permite isso, financeiramente vindo numa crescente, aparentemente tudo não poderia estar melhor.

Acredito que tudo, absolutamente tudo que nos acontece é para nos levar para o mais, algo que passo adiante sempre que posso e da melhor forma que consigo.

Estava num mês de muitas viagens visitando meus clientes presencialmente, que particularmente adoro pois permite sentir as pessoas, fazer ponderações direcionadas, como sempre digo nada substitui o olho no olho.

Havia percorrido naquela semana mais de 1500 km, sempre viajo muito, particularmente adoro a estrada. E quando estava a 80 km de chegar em casa, começou a garoar, entrei numa das piores estradas para mim, muitos buracos, etc.

E tenho a tendência a andar rápido “acelerar”, mas neste dia estava calmo, afinal, tive um sonho muito estranho naquele amanhecer.

Sonhei que estava na cidade dirigindo, com o carro “muito lento”, mas não conseguia frear e ele batia em uma parece, fiquei impactado com o sonho por não ter controle para parar. Viajei com esse sentimento de “cuidado”.

Voltando ao acidente como ele aconteceu, basicamente estava numa reta, onde acredito que havia chovido bastante antes, ou seja, com a pista bastante molhada, e simplesmente senti o carro perder a traseira, o carro ficou de lado na pista, aquaplanou, e com o sentimento de cuidado que estava no automático, no instinto pisei no freio, o carro travou as rodas da frente e girou várias vezes na pista e bateu em uma parada de ônibus de concreto.

A batida foi de frente exatamente no meu lado, e foi tão forte que o carro bateu e voltou para trás, ficando virado para o lado contrário que eu estava indo. Quando vi o estado do carro a primeira que pergunta que me fiz foi: “Como sobrevivi a isso?” Apenas com a marca do cinto no corpo, machucado na cintura e dores musculares somente, realmente até hoje fico impactado de lembrar.

Vamos, então as lições que tirei de tudo isso, jamais saberei os motivos exatos que levaram a acontecer o acidente, mas acredito que são sinais da vida nos trás para mudar, evoluir em algo.

A primeira delas foi sobre PROPÓSITO, já realizei muito na minha jornada, mas após isso redescobri que “devo ter um propósito muito maior pela frente”, ou seja, tenho ainda mais a realizar e cada vez mais vou em busca do que quero.

A segunda lição é um pouco sobre a experiência como aconteceu, como viajo bastante já peguei muita chuva na estrada, e algo que não se faz numa situação dessas é justamente frear, pois é justamente aí que o carro irá derrapar.

Por exemplo, caso “Acelerasse” o carro as rodas da frente tracionariam e recolocariam o carro na pista e seguiria viagem. Então a segunda pergunta que me fiz foi: “Em quais aspectos da minha vida estou freando ao invés de acelerar?”.

Estrada de concreto com setas no nascer do sol Foto gratuita

Nós temos a tendência entrar numa zona de conforto, seja na vida pessoal, carreira ou na saúde, só para dar exemplo práticos, e em alguns aspectos da minha vida me vi estacionado, querendo fazer mais, mas não fazendo ou precisando fazer um pouquinho diferente, mas mantendo os mesmos padrões.

Já tirei muitas lições dessa experiência, mas essas duas para mim são as principais, então lhes afirmo: você tem propósitos grandiosos pela frente, então faça acontecer! E segundo, em quais aspectos da sua vida você está freando ao invés de acelerar? Boa reflexão!

Um forte abraço,

Vinícius Nunes.

Consultor Associado do Grupo Scalco.

Consultor Empresarial e Mentor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

: