Tenho que contratar, e agora?

Virei gestor e preciso contratar um colaborador, como faço?

Este é o que muitos dos jovens gestores do mercado de trabalho enfrentam como um de seus primeiros desafios.

Como fazer para escolher o melhor candidato, aquela pessoa que terá resiliência, empatia, espírito empreendedor (se comportar como se a empresa fosse sua), boa comunicação, experiências anteriores bem-sucedidas e disponibilidade de horários.

Para isso, vamos aqui mostrar 4 dicas básicas para quem quer diminuir os riscos de selecionar mal um candidato:

DICA 01: Defina o Perfil do candidato.

Parece óbvio, mas não é. A maioria dos gestores (principalmente os iniciantes no cargo) NÃO FAZEM esse dever.

É interessante saber exatamente que tipo de pessoa você quer ter ao seu lado como colaborador.

Muitas empresas em épocas de crise precisam ter pessoas que realizem múltiplas tarefas.

Então se você quer contratar um frentista de posto de combustíveis, por exemplo, é interessante ver qual o perfil ideal para o cargo de frentista.

Mas se além de fazer o serviço de frentista você também quer que ele realize vendas de produtos automotivos, ofereça troca de óleo ou produtos da loja de conveniência, é interessante definir além do perfil de frentista uma pessoa que tenha perfil também para vendas (boa comunicação por exemplo).

Importante no anúncio da vaga não colocar o perfil comportamental (proativo, comunicativo, etc) desejado pois em alguns casos os candidatos podem forjar respostas prontas.

DICA 02: Padronizar o Currículo.

Normalmente as empresas perdem muito tempo analisando currículos que foram feitas de todas as maneiras possíveis.

Uns mandam com foto, outros sem foto.

Uns colocam até o seu hobby de final de semana.

Aqui é importante definir um currículo padrão, cadastro no site da empresa ou até mesmo um formulário para preenchimento para que o candidato forneça apenas as informações que o empregador quer saber.

DICA 03: Fazer a triagem.

Comece analisando através do currículo quais os perfis que melhor se adequam as necessidades da empresa.

Depois chame-os para a entrevista e faça outra triagem durante a entrevista.

Nessa etapa, você deve perguntar ao candidato algo sobre sua vida profissional e também pessoal para conseguir extrair dele como ele se comporta.

Dica de Ouro na Entrevista: se ele disser que é proativo, peça exemplos.

Diga a ele: “Pode me citar 2 exemplos do motivo pelo qual você se diz proativo? ”.

Se ele disser que reduziu custos na empresa que ele trabalhava anteriormente, também peça a ele que dê exemplos.

Com essas perguntas você irá tirá-los da zona de conforto e das respostas prontas.

DICA 04: Na metodologia de seleção do Grupo Scalco, sempre solicitamos a todos que façam um Manifesto de Gratidão e uma Carta ao Selecionador.

Temos por princípio que uma pessoa grata terá mais chances de ser bem-sucedida na vida (tanto no pessoal como no profissional) do que uma pessoa não grata.

No Manifesto de Gratidão ela poderá dizer o que quiser.

Dizer que é grata aos seus pais, aos empregos anteriores, aos seus professores e a sua família.

Na Carta ao Selecionador ela também poderá dizer o que quiser, mas essa carta ajudará o selecionador a ver se a pessoa tem uma boa comunicação, se ela tem um bom marketing pessoal, etc.

Acredito que mais de 95% das empresas que visitamos faz da seguinte forma: São rápidos para contratar e demorados para demitir.

Ficam às vezes anos com aquele colaborador que já sabem que é problema e que contamina o resto da empresa.

Não demitem porque não acreditam que acharão alguém melhor, porque o valor da demissão é muito alto (e cada mês fica mais alto) ou mesmo por pena da pessoa.

Em contrapartida quando vão selecionar alguém, querem selecionar “para ontem”.

Pulam etapas e não conseguem ter um bom leque de candidatos.

Normalmente contratam sob indicação de alguém porque querem ganhar tempo (o que não é errado ter indicação, mas é necessário cumprir todos os outros processos também).

A última DICA vai de brinde: Seja demorado para contratar e rápido para demitir.

Acredite, existem sim pessoas muito boas no mercado de trabalho.

Apenas é necessário garimpar.

Nós do Grupo Scalco acreditamos nas pessoas.

Acreditamos que elas podem sempre mais, muito mais.

Lucas Bidinotto.
Consultor Associado do Grupo Scalco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *