Tem um filho adolescente violento e desrespeitoso? Saiba o que fazer!

Alguns dias atrás, uma aluna me procurou com a seguinte questão:

“- Tenho um filho de 16 anos que age de forma muito desrespeitosa e violenta comigo e o padrasto.

Se você passa por algo semelhante, neste artigo eu posso ajudá-lo.

Veja bem, quem é desrespeitoso e violento não tem limite.

Quem não tem limite, não tem pai.

“- Não, mas ele tem pai, Marcel.”

Então, ele não sente, no profundo, o pai dele.

“- Ah! Ele não tem mesmo o pai, Marcel, o pai dele morreu.”

Não, o fato dele ter ou não ter pai não depende do pai estar vivo ou não.

O fato da pessoa ter ou não ter pai, preste atenção, também não depende do fato da pessoa morar na casa do pai.

Fica sem pai, aquela pessoa que não sente profundamente o seu amor.

“- Ah! Mas o pai não é presente.”

Não é isso.

Um pai pode ser “ausente”, já que você quer usar essa palavra e o filho se sentir amado.

“- Ah! É difícil, mas é possível.”

Eu não sei o que está acontecendo aí, mas eu vou dar uma recomendação breve, prática e objetiva:

Ajude o seu filho a ser fã do pai dele.

“- Ah! Mas o pai dele bebe”.

Ajude o seu filho a ser fã do pai dele mesmo assim. Ajude o seu filho a ser fã do pai dele.

“- Ah! Mas o pai dele mora longe.”

Ajude o seu filho a ser fã do pai dele, mesmo assim.

“- Ah! Mas o pai dele nunca se interessa por ele.

Ajude o seu filho a ser fã do pai dele, mesmo assim.

“- Ah! Mas o pai dele me bateu”.

Ajude o seu filho a ser fã do pai dele, mesmo assim.

“- Ah! Mas aí eu vou estar ajudando aquele vagabundo.”

Você quer mesmo que o seu filho fique contra ele?

O que é mais importante para você?

  • Que o seu filho aprenda a ter limite sentindo o pai dele?
  • Ou que você prove que o pai dele não presta?

O que realmente importa para você?

Provar que o pai dos seus filhos não presta ou ajudar os seus filhos a se sentirem conectados com o pai?

O que que realmente importa?

Falar que a mãe dos seus filhos não presta ou ajudar os seus filhos a sentirem o amor dela?

Mother consoling her upset son

E você pode ficar um tempão questionando: mas o pai é estelionatário, mas o pai é traficante de drogas, mas o pai é agressivo…

O pai dele é estelionatário?

Ajude-o a ser fã do pai.

“- Ah, mas ele não vai ser estelionatário?”

Não, provavelmente vai ser estelionatário, se você tentar afastá-lo do pai dele. Porque, por amor ele, ele vai tentar repetir o pai.

O que é ser fã?

É babar pelas virtudes da pessoa, é ter orgulho das virtudes da pessoa. É se alegrar com as virtudes e os talentos. É receber o que foi possível dar.

E as falhas?

Nós deixamos de lado, isso não nos diz respeito.

Ou você acredita que os fãs da Ivete Sangalo não sabem os defeitos da Ivete Sangalo?

Pensa que os fãs da Xuxa não sabem os defeitos da Xuxa?

Acredita que os fãs do Cristiano Ronaldo não sabem os defeitos do Cristiano Ronaldo?

Diga-me:

Quem tem mais chance de ser feliz: aquele filho que odeia o pai trabalhador ou aquele filho que ama, de paixão, o pai traficante de drogas?

Responda-me!

Então, quando uma mãe, quando um pai não ajuda a criança a tomar o seu pai ou a sua mãe, é porque, de verdade, o pai ou a mãe não se importam com a criança.

E não adianta me dizer que se importa. Não adianta!

É isso!

Quando o seu filho sentir a borda e o limite do pai dele, ele não vai respeitar só o pai dele, vai respeitar você, o padrasto, o chefe, o colega, a esposa…

Leia tambem: “NÃO ME ENTENDO COM MEUS FILHOS DESDE A SEPARAÇÃO”

É assim! Fez sentido?

Forte e carinhoso abraço!

Sobre o autor:

Marcel Scalcko ajuda as pessoas a viverem mais leve e realizar muito. É mentor há 24 anos. Já treinou mais de 110.000 pessoas. Descreveu as 9 Leis da Vida. Há mais de 30 anos estuda com os melhores mentores e treinadores do Brasil, Alemanha e Estados Unidos.

  1. Equipe Grupo Scalco Equipe Grupo Scalco disse:

    Oi Ana, venha pra Escola do Eu, uma platafoma com minicursos gratuitos: https://escoladoeu.gruposcalco.com.br/login E siga também pelo instagram: @marcelscalcko Quando estiver lá, envie-me um direct para me contar se os conteúdos têm ajudado você.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

: