Os 6 Dinheiros (Parte 2)

1º Dinheiro: DINHEIRO PARA SOBREVIVÊNCIA.

Esse dinheiro não pode faltar.

Nada pode colocar em risco a nossa sobrevivência.

Se falta dinheiro para água, luz, comida, aluguel, condomínio, remédios… sentimos a nossa dignidade afetada nas entranhas, a autoestima vai para o ralo.

É imprescindível que esse tipo de dinheiro esteja na lista das despesas que colocamos no orçamento.

Precisamos ter e controlar uma lista.

Pode ser no Excel, em um aplicativo, no caderno, não importa.

É assim que sabemos quanto gastamos com cada um dos dinheiros.

Conforme vamos evoluindo na vida, podemos aumentar “uns dinheiros” e diminuir “outros”. Porque “uns dinheiros” nos levam para paz, “outros” nos levam para tranquilidade.

Conforme vamos ganhando mais dinheiro, ou conforme vamos amadurecendo, podemos tirar um pouquinho de “um dinheiro” para dar para “outro dinheiro”.

Vamos então ao próximo dinheiro:

2º Dinheiro: DINHEIRO PARA ESQUECER.

Precisamos parar de ouvir a nossa mente que mente sobre a possibilidade de esquecer.

É possível sim, por exemplo, guarda 1 real por mês para esquecer.

E não é reserva para usar em caso de emergência. É dinheiro para não usar. Nunca!

Ao dizer que é para uma emergência, tudo vira emergência.

Este é um tipo de dinheiro que nos fornece o seguro de PAZ.

Sem esse dinheiro para esquecer ficamos mais covardes, mais retraídos, mais tímidos, mais escondidos, mais conservadores, menos ousados e corajosos.

Nunca devemos pegar o dinheiro para esquecer. Ele vai nos manter motivados.

Entendido?

Próximo dinheiro:


3º Dinheiro: DINHEIRO PARA DOAR

Doar para uma entidade de caridade que confiamos. Não para o próprio pai e mãe porque eles não precisam! Eles sobrevivem!

Não doamos porque não temos. Mas porque não confiamos em nós mesmos.

Por medo de passar fome. Por medo de passar necessidade.

Assim, com punho fechado, nunca vamos ganhar dinheiro.

Alguns chamam de apego e esse é um bom nome.

Pessoas apegadas, se fecham para o novo.

“ – Ah, mas eu não tenho, tô endividado!”

Ficamos endividados porque temos uma relação perniciosa com o dinheiro. Por não confiarmos que podemos ganhar dinheiro.

Que possamos doar cinquenta centavos. Doar para quem está fazendo malabares. Para quem está trabalhando e recebe através das doações.

Começamos a viabilizar o nosso crescimento com o dinheiro para doar.

O próximo dinheiro é o dinheiro para educação continuada. Vamos ver:

4º Dinheiro: DINHEIRO PARA EDUCAÇÃO CONTINUADA

Quando entramos nesse assunto, um questionamento é comum:

” – Eu que ganho um salário mínimo, como vou gastar em autodesenvolvimento?”

Nada pode dar tanto retorno quanto nos mesmos.

Somos o nosso Mestre.

Nossa grande jornada é desenvolver a nós mesmo.

Saiba como:

Seguimos?

5º Dinheiro: DINHEIRO PARA INVESTIR

Não é na Poupança. Quem quiser botar dinheiro na Poupança, cria o 7º dinheiro: o dinheiro pra botar fora. (Veremos em breve).

O dinheiro para esquecer até podemos colocar na poupança ou no Tesouro Direto.

Mas no caso do dinheiro para investir, precisamos estudá-lo.

Ver algumas publicações de finanças, conversar com quem sabe investir.

Começamos assim mesmo, devagar.

Devemos lembrar que o dinheiro para empreender é o mesmo.

Podemos juntar ele e empreender em um pequeno ou grande negócio…

Precisamos colocar o dinheiro para trabalhar para nós mesmos.

Com isso, vamos ao próximo dinheiro.

6º dinheiro: DINHEIRO PARA DESFRUTAR

Precisamos ter uma relação de amor com o dinheiro.

Nos doar para ganhar dinheiro.

Nos doar para servir às pessoas.

É assim que o dinheiro vem.

O dinheiro para desfrutar é aquele que dará prazer.

O dinheiro para esquecer fornecerá a paz.

O da sobrevivência trará tranquilidade.

O para doar a confiança.

O da educação continuada o crescimento.

Ganhamos dinheiro com o dinheiro para investir e desfrutamos.

Desfrutar é o juntar para: comprar um carro, uma casa, viajar.

No dinheiro para desfrutar, usufruir, devemos colocar presentinhos e presentões. Tem que ter um presentinho, tem que ter um carinho, e o sentimento de que é pra nós, que realizamos um trabalho excepcional!

Vamos colocar em prática o que vimos até aqui e transformar a nossa?

Restou dúvidas? Escreve aqui nos comentários:

Forte e carinhoso abraço!

Sobre o autor:

Marcel Scalcko atua com desenvolvimento de pessoas há mais de 22 anos. Guiou mais de 50.000 pessoas para uma vida mais leve e realizadora.

Após construir uma vasta experiência no campo do desenvolvimento humano, observou e documentou as 9 Leis da Vida e transformou esse conhecimento em um treinamento imersivo e único no Brasil.

É especialista em técnicas e procedimentos de desenvolvimento psico-emocional, como as constelações familiares e empresariais, que procuram guiar pessoas e organizações ao seu máximo potencial.



O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é telegram_horizontal-2.png



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *