O Desafio da Iniciativa e o Poder da Acabativa (Parte 2)

Se você desejar, pode ouvir o áudio que abrange o conteúdo desta página. Experimente no player abaixo!

Continuação…

Meditar, expandir a consciência, desvendar nosso inconsciente (somos 95% inconsciente), procurar entender os ciclos que temos que concluir na nossa vida e cuidar da nossa criança ferida são ações que auxiliam a observar os nossos pensamentos e encontrar as justificativas que dão forças para não desistir.

Necessitamos de uma longa jornada de autodesenvolvimento e autoconhecimento: terapia, meditação, treinamentos comportamentais, coach, yoga, mentoria, cuidados com a saúde física… que têm início, meio e não têm fim .

É importante observar nossos pensamentos, pois somos dominados pelo mini e pelo megaego.

O primeiro nos impede de ter iniciativa. O segundo quer que comecemos, mas que possamos resolver tudo da noite para o dia. E mais ainda, que sejamos o melhor, sem falhar, sem errar. O megaego nos coloca um objetivo tão grande e para ontem, que acreditamos que deveríamos ter resolvido há muito tempo. Ele é tão exigente que a montanha a qual espera que possamos transpor se torna tão gigante que nós nem sequer tentamos.

No entanto, somos apenas humanos e enquanto não fizermos o caminho do autodesenvolvimento e do autoconhecimento, estaremos sob o domínio desse ego.

Por conta disso é que, ao fazer o contato com o nosso eu/espírito/alma, com o que realmente somos, vamos aprender a usar o ego a nosso favor (e não seremos mais usados por ele).

Esse é um assunto bastante abordado nos nossos grupos de Autoestudo Online, que são encontros quinzenais. Através do curso, os alunos aprendem a identificar quando está atuando o mega e o miniego, e a não ficar sob o domínio deles.


Observar e relatar como é estar no domínio do megaego é extremamente importante. Quanto mais relatamos, mas viemos à luz, à verdade. 

Para finalizar, apresento quatro dicas para que possamos não desistir mais dos nossos projetos e sonhos.

Primeira dica: Sonhe grande e comece pequeno (para dominar o seu megaego). Sonhe com uma escada com mil degraus, mas comece com o primeiro deles. 

Temos um megaego que idealiza grande e quer as coisas para ontem. Não é razoável, ponderável e equilibrado. Por conta disso, nos frustramos e desistimos.

Precisamos fazer com que os nossos sonhos grandes – recheados de imagens, cores, sons, sabores, sensações táteis… que podem parecer impossíveis, inacreditáveis, inexequíveis, gigantescos a ponto de nos sentirmos pequenos perto deles – dominem a nossa mente. E para que se concretizem, precisamos imaginar, vibrar, mas comece pequeno, com um degrau por vez.


Segunda dica:  Comece uma e não 300 coisas na mesma vez. 

Iniciar 300 coisas e desistir das 300 é algo bastante comum. 

Ao realizarmos isso, nos equipamos de artimanhas para que o nosso ego não nos domine. Se eu sonho grande, eu impeço o miniego. Se eu começo pequeno eu impeço o megaego.

Terceira dica: Celebre de verdade cada conquista. 

Precisamos pular de alegria, gritar, extravasar, vibrar, comemorar, nos presentear, nos dar carinho…

A expansão da alegria libera enzimas, hormônios da satisfação, do prazer, do bem-estar, da gratidão, que nos dão força para seguir, vontade de ter novas conquistas. 

Não devemos nos sentir receosos por comemorar as nossas conquistas. Devemos comemorar mais e com muita intensidade. 

Quarta dica: Entenda que não existem derrotados, só existem desistentes. 

Não desista de você. Não se derrote.

Derrotamo-nos ao querer que as coisas aconteçam no tempo, do jeito, na quantidade, medida, estilo, características, no perfil que a nossa mente exige. E então paramos. 

Se não desistirmos, seremos vencedores e teremos o potencial de acabativa. Leve o tempo que levar, custe o que custar, vamos concluir nossos projetos.

Agora que entendemos o porquê da nossa falta de acabativa, sabemos as providências que precisamos tomar.

Basta agora, apostar em nosso autodesenvolvimento e autoconhecimento para realizar aquilo que tanto almejamos.

Sobre o autor:

Marcel Scalcko atua com desenvolvimento de pessoas há mais de 22 anos. Guiou mais de 50.000 pessoas para uma vida mais leve e realizadora.

Após construir uma vasta experiência no campo do desenvolvimento humano, observou e documentou as 9 Leis da Vida e transformou esse conhecimento em um treinamento imersivo e único no Brasil.

É especialista em técnicas e procedimentos de desenvolvimento psico-emocional, como as constelações familiares e empresariais, que procuram guiar pessoas e organizações ao seu máximo potencial.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é telegram_horizontal-2.png


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *