Nas minhas experiências de consultoria qual a maior dificuldade encontrada?

Durante estes 3 anos atuando como consultora, já presenciei e participei de diversas situações que foram verdadeiros desafios, mas cabe ressaltar aqui um dos mais importantes.

Quando somos contratados, alguns clientes acreditam e até mesmo tem a certeza que somos a solução para todos os seus problemas ou quase todos.

Com isso acabam querendo nos delegar responsabilidades que não são nossas e não podemos assumir.

Uma vez que isso não acontece, eles delegam a um colaborador de confiança, que no caso apresentado nós chamamos de “Dono da Copa”.

Esta pessoa tem como função cuidar de todos os assuntos relacionados ao G.A.P. (Gestão para Alta Performance). Nem sempre significa que tomará todas as decisões, principalmente a de grande impacto para o projeto.

O case que trago hoje é sobre a Rede Tasca, nosso cliente há muitos anos, atendido por vários consultores.

Assumi uma participação neste trabalho há uns 2 anos e notei que os donos não participavam do G.A.P. Não participavam das reuniões e nem das decisões.

Tentei por algumas vezes convidá-los. No entanto assistiam poucas reuniões.

Diante deste cenário, em março de 2019, trabalhávamos as regras da 5ª edição da Copa e como os donos não estavam presentes e não participaram, o responsável e o “Dono da Copa” foi quem tomou as decisões.

Uma das decisões tomada foi de não realizar mais simulação do treinamento de atendimento.

Este treinamento seria aplicado apenas para os colaboradores que tirassem uma nota abaixo de 80 gols, ressalto que o desaconselhei a tomar esta decisão, porém nós orientamos e não decidimos pelo cliente.

Diante do exposto, apresento os resultados atingidos quando suspenso os treinamentos e os resultados apresentados no semestre seguinte quando retomamos as simulações de atendimento para todos, referente as lojas de conveniência.

5ª Copa Lojas:

6ª Copa Lojas (o mês ainda não foi fechado):

Nós, como consultores, não podemos obrigar os donos, empresários e proprietários dos negócios a participar, mas podemos nos munir de informações para argumentar e justificar o que a falta do nosso primeiro princípio: Liderança Responsável pode impactar nos negócios dele.

Érika Benittes.
Consultora Associada do Grupo Scalco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *