Metas são realmente importantes?

Este é um tema de grande desafio para algumas pessoas, inclusive empresários e administradores.

Nossos clientes nos trazem algumas dúvidas a respeito das metas, tais como:

Para que servem? Como devo defini-las? São realmente importantes? Existe uma regra para determinar elas?

Estes são alguns dos questionamentos.

Vamos, primeiramente, definir o que são metas.

As metas são passos para a realização de um objetivo. Elas estipulam prazos e são capazes de nos tornar mais produtivos, motivados e persistentes até chegarmos onde queremos.

É o caminho para se chegar a um fim.

Para ficar mais claro, vou exemplificar com a aquisição de um imóvel.

A compra do imóvel é o objetivo, mas para conseguir chegar até lá é preciso traçar as METAS, tais como: em quanto tempo desejo adquirir, vou fazer hora extra ou conseguir um segundo trabalho para ter o dinheiro mais rápido, vou investir x valor mensal para a compra, etc.

Imaginemos agora a mesma situação, porém sem metas.

Imaginou?

Sem metas é como se não existisse um horizonte, um caminho, ficamos “perdidos” e isso torna a concretização de sonhos e objetivos praticamente impossível.  

Então podemos dizer que as metas são poderosas para tudo que desejamos. Dentro das organizações isso não é diferente.

Quando implantamos o projeto GAP (Gestão de Equipes para Alta Performance) em nossos clientes, um dos grandes desafios é traçarmos as metas, elas vão muito além de atingir objetivos de vendas.

Confira o artigo da Consultora Silvana Battanoli: VIVENCIE UMA EXPLOSÃO DE VENDAS NO SEU NEGÓCIO!

Podemos definir metas para reduzir custos, para manter a empresa limpa, conservada e organizada, para que as pessoas façam aquilo que precisa ser feito.

Podemos definir várias e diferentes metas ao mesmo tempo, desde que sejam feitas da forma correta, caso contrário fica impossível chegar ao objetivo desejado.

Para auxiliar em como definir metas e como funciona o processo, deixo abaixo apenas alguns dos princípios que utilizamos em nosso trabalho.

  • Sempre determine metas para suas equipes, isso fará com que fiquem mais motivadas;
  • As metas devem ser individuais, elas devem ser distribuídas de acordo com o potencial de cada um, metas iguais podem subestimar ou mesmo superestimar potenciais, para isso analise o histórico de vendas de cada um, pelo período de 6 meses ou 1 ano e então faça uma média;
  • A porcentagem de aumento na meta de cada um vai depender da realização individual, colaboradores com baixa execução devem ser estimulados com uma percentagem de aumento maior (10, 12, 15%), enquanto o seu melhor vendedor deve ter um acréscimo menor (2, 3, 5%), mas não deixe de estimulá-lo também, nós seres humanos e temos poder ilimitado;
  • Elas precisam instigar os vendedores, não podem ser altas a ponto de desmotivá-los, não podem ser inalcançáveis.
  • Negociar as metas com sua equipe e colaboradores, eles precisam sentir parte do processo, isso serve para um maior comprometimento de realização.

Seguindo estas regras seu trabalho ficará muito mais simples e acredite você vai se surpreender com os resultados.

Quer saber mais? Venha conhecer nosso trabalho.

Érika Benites
Consultora Associada do Grupo Scalco

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *