Depender um pouco de alguém, que mal tem?

“Não gosto de depender dos outros”.

Provavelmente você já repetiu ou ouviu essa frase de alguém.

Isso é tudo um jogo de palavras.

Claro que é bom não depender para tudo dos outros.

Agora eu pergunto: como que faz para não depender de ninguém? Isso não existe!

Mas eu já senti isso, eu entendo você, eu não queria incomodar.

Não pedia um copo d´água na casa das pessoas para não incomodar.

Eu era do tipo de pessoa que quando ganhava um presente dizia: “não precisa”.

Mas quem disse que “precisa precisar” para dar presente? Nós podemos dar presente só porque queremos.

Ou nós aprendemos a depender, ou nós vamos nos sentir muito cansados, exigidos, cobrados, sós, abandonados, desvalorizados, alguém que ninguém reconhece, que diz coisas como: “tudo eu, tudo eu, tudo eu!” 

Nós não vamos nos vincular profundamente a ninguém, por termos medo de sermos abandonados.

A Vida no planeta Terra é uma vida de dependência.

Reforçando: claro que não queremos depender de alguém para tudo.

Claro que queremos ter relativa autonomia e relativa independência.

O complicado é fantasiar e imaginar que não vamos depender de ninguém.

Há homens que não querem depender das mulheres e dizem bobagens do tipo: o que uma mulher pode me dar, que uma p*** não me dá a um custo muito menor?

Esse é um homem muito machucado, muito dodói,  que não entende nada dessa magnífica relação entre homem e mulher.

Da mesma forma, algumas mulheres megaindependentes dizem: “o que um homem pode me dar que um aparelho não pode me dar?



Essa é uma mulher muito dodói, essa é uma mulher muito machucada, que não entende nada dessa árdua e trabalhosa, mas magnífica relação entre um homem e uma mulher,  onde  a troca vai muito além da sexualidade, vai muito além das carícias e dos beijos, vai muito além da maternidade e da paternidade, vai a um ponto aonde um contribui decisivamente para o amadurecimento do outro e há uma fusão de almas.

Então, é possível um homem ser completamente independente das mulheres e não depender delas pra nada?

Não, não é possível! 

Ele pode até ter dinheiro e contratar gente para fazer coisas para ele, como sexo, mas ele não consegue ser independente para fazer um caminho profundo de transformação que só um relacionamento a dois propicia.

Um homem desperta numa mulher os conteúdos psicoemocionais mais densos e vice-versa.

Millennial white couple on a road trip driving in open top car, women leaning on car door, close up

Extrai, arranca, faz emergir, faz a vir à tona, faz aparecer os meandros, as dores, as feridas mais ocultas. E é ao aprender a lidar com essas dores e com essas feridas é que um homem amadurece e que uma mulher amadurece.

Anote as quatro terapias:

1 – casamento: terapia mais severa a qual um ser humano pode ser submetido;

2 – maternidade/ paternidade/ ter filhos: aqui nós aprendemos que não mandamos nada, aqui aprendemos a concordar com a vida como ela é, porque eles não são nossos; eles farão as escolhas deles. Tem pais que não aprendem e obrigam os filhos a fazerem escolhas dos pais.

3 – empreender

4 – terapias

Quem faz tudo isso são pessoas que estão dispostas a viver.

Quanto mais você se afasta dessas 4 terapias, mais você está se poupando, mais você está evitando a dor que tudo isso vai trazer a luz.

Tudo isso traz dor a luz.

Uma outra opção é ir para o Big Brother também.

Lá, vai aflorar quem você é de verdade.

Leia também o artigo: CRITICAMOS NO OUTRO AQUILO QUE TEMOS EM NÓS

Sobre o autor:

Marcel Scalcko ajuda as pessoas a viverem mais leve e realizar muito. É mentor há 24 anos. Já treinou mais de 110.000 pessoas. Descreveu as 9 Leis da Vida. Há mais de 30 anos estuda com os melhores mentores e treinadores do Brasil, Alemanha e Estados Unidos.

  1. Equipe Grupo Scalco Alexandra Borges disse:

    Excelente !!!!

  2. Equipe Grupo Scalco Jaqueline disse:

    Eu sempre aprendo muito com vc transformei minha vida pois agora sei vida É e ponto gratidão 🙏

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

: