Como ser a melhor versão de si mesmo? (Parte 3)

    

Não viu a parte 2? Não tem problema! Clique aqui para ler: Como ser a melhor versão de si mesmo? (Parte 2) – Grupo Scalco

Mas, e então, o que é mesmo ser fã? Ser fã, é ver toda a verdade, e assim,  não negando-a, colocar atenção no que realmente importa.

É não ficar dando conselhos, não ficar dando recomendações, não ficar reclamando, ficar apenas  com o que gostam,  e assim, não gastam energia nem tempo.

Concluo essa informação, com a seguinte pergunta: De quem mesmo é a vida da sua mãe??  De quem mesmo é a vida do seu pai? Pois é!! Pensa bem!! E aí!? Sim…você sabe a resposta.

Conclui-se que, um fã ocupa-se única e exclusivamente daquilo que seu ídolo pode dar, e assim, pode olhar profundamente, concordar e receber o possível com gratidão.

Através da Lei da vida, Vida é Verdade (LV3), verá que boa parte da sua vida se ocupou com o que o seu pai e sua mãe não puderam lhe dar e acredite, não davam, não porque não queriam, mas porque não tinham.

Logo, não precisamos nos aperfeiçoar, melhorar, consertar ou evoluir para sermos fãs de nós mesmos, podemos ser nosso fã sendo do jeito que somos. Fã é aquele que olha para o que o pai e a mãe puderam dar, e não se ocupa, não se entretêm, não se distrai, não se perde, saindo do seu lugar, querendo educar, julgar, treinar, aconselhar, controlar, cobrar ou direcionar os pais, pois enquanto pratica esses verbos deixa de desfrutar.

Enquanto você controla, monitora, julga, critica, usa, reclama, ataca,  diverge ou discute com o seu ídolo, você não o desfruta,  não se delicia, não aproveita, não goza o que ele pode lhe dar, e fica esperando o que você acha que ele tinha que dar.

Tenha certeza que alguns pais tiveram comportamentos muito disfuncionais, sei que para alguns de vocês não foi fácil, tenho compaixão pelos pais de alguns, por todos os pais, por todos vocês, mas em especial por alguns de vocês e alguns pais de vocês. Logo, tenho consciência que alguns destinos são mais pesados, mas esse é o Seu destino, a natureza da vida e as leis da vida não mudam porque o seu destino é mais pesado.

E na verdade, tudo é a forma de como vemos as coisas,  eu tive pais abençoados e não era fã deles e tem gente que teve um pai muito difícil e consegue ser seu fã.

 Quando não fazemos o caminho do autoconhecimento, quando não fazemos terapia, não meditamos, não fazemos treinamentos de imersão, quando não temos um mentor, somos dominados por nossa mente que mente.

A mesma mente que mente para uma menina anoréxica que ela está gorda, que mente para uma mulher com gravidez psicológica que ela está grávida, a ponto de crescer suas mamas, barriga e produzir leite, essa mente, que mente para um alcoólatra que ele não tem esse vício, essa mente que mente que as dificuldades da nossa vida existem porque moramos no Brasil.

Logo, enquanto não fizermos o caminho do autoconhecimento seremos dominados pela nossa mente que mente e tenho compartilhado minhas histórias com vocês, podem perceber  que eu estava dominado pela minha mente.

Sabe por que você  não se dá em conta no que é igual ao seu pai a sua mãe? Porque está nos julgamentos, críticas, ataques, acusações, cobranças e reclamações. E fazendo isso, percebemos que no profundo, não somos fãs dos nossos pais. Logo, insisto, só quem é fã do seu pai e da sua mãe, é fã de si mesmo.

“E agora Marcel!? O que posso fazer?” Para você que quer tentar fazer um pouco diferente, existe uma ferramenta poderosa, chamada “pincel marca texto”.

E você sabe como funciona um pincel marca texto? Bem, depois que o usamos em um texto, parece que os nossos olhos só enxergam as frases aonde ele está. E assim, nós o utilizamos diariamente, o tempo todo, e vamos sinalizando aquilo que por algum motivo somos chamados a sinalizar e vamos passando o pincel verde limão em situações da nossa vida e da mesma forma utilizamos o pincel marca texto com os nossos pais.

Um dia eu peguei o pincel marca texto que Deus me deu, e atenção, mesmo admirando e amando meu pai e minha mãe, usei este pincel e marquei tudo o que eles não fizeram para mim, e foi nesse dia que eu deixei de ser fã dos meus pais e de ser fã de mim mesmo.

Por anos eu deixei destacado,  com pincel marca texto, o fato da minha mãe ser muito brava e exigente, de minha mãe reclamar muito em todos os restaurantes que nós íamos, de minha mãe ser muito zelosa com a casa a ponto de não nos deixar livres para brincar, grifei por anos o fato de que meus pais trabalharam demais, manhã, tarde e noite, de que meu pai durante o jornal nacional, não conversava comigo e me xingava quando eu queria conversar com ele, destaquei o fato de minha mãe não ficar tanto tempo comigo quanto gostaria,  de que meu pai não me levava no futebol todas as vezes que queria,  o fato de minha mãe não ter me amamentado, grifei o fato do meu pai dar mais atenção para as minhas irmãs e grifei, até mesmo, o fato de minha mãe não ter me ganho de parto normal. Por anos eu marquei tudo, tudo que não me deram e assim, fui deixando de ser fã do meu pai e da minha mãe e me transformei naquele ser que tenho compartilhado com vocês.  Tamanho o nível de discordância interna com meu pai e minha mãe, tamanho o nível de discordância interna comigo.

O resultado foram doenças, dificuldades econômicas e de relacionamentos.

  

Então um dia a vida me pegou pelo colarinho e me fez sentir muitas e muitas dores, tudo pela falta de ser fã dos meus pais e de mim mesmo. Me fez sentir a dor de ver a realidade de minha empresa e do que eu, um dos melhores alunos da classe de pós-graduação, estava fazendo com minhas oportunidades.

Um dia a vida me fez  perder minha saúde física, mesmo sendo eu, um atleta desde que nasci, um dia eu estava botando fora o que tinha de  mais valioso, minha família, tudo porque prometi que não seria filho de peixe e  você também fez está promessa. E neste fato tem uma desonra sem tamanho pois demonstra que profundamente existe o desejo de ser um peixe melhor que o Sr peixe e a Dona peixe.

É como um cisne querer ser uma águia e com este desejo corre o risco de acabar se transformando em um Urubu. E saiba que  a vida, através das nove leis da vida, vai fazer de tudo para você  voltar a ser peixe e vai te ensinar a olhar para o peixe e grifar as suas virtudes. Pois , onde é que já se viu, pensar que podemos tomar estas decisões de que não  será  peixe ou que será uma águia. Acompanhe, as leis da vida atuam e se tiver que ser no fracasso, na dissolução do lar ou na doença, assim será. E certamente você pegará o pincel marca texto, assim espero e começará a passar e destacar o todo possível e grifar aquilo que o teu pai e a tua mãe conseguiram te dar.

         

E as Leis da Vida atuam, afirmo por experiência, pois quando eu, Marcel Scalcko, estava preso nas promessas da minha mente que mente, passando apenas o pincel marca texto em tudo que meus pais não conseguiam me dar, em tudo que eles não podiam me dar, eu não passava de um filho ingrato, não passava de um filho que não honrava pai e mãe,  um filho que queria fazer melhor, mesmo que eu não tivesse vivido a infância do meu pai, eu queria ser melhor que ele,  mesmo que eu não tivesse sentido as dores da minha mãe, queria fazer melhor que ela, mesmo que não tivesse os meus avós como meus pais,  mesmo que eu não tivesse a infância deles, eu achava que eu podia fazer melhor que eles.

Então, cuidado, pois você não passou por nada do que o seus pais passaram, você não tem a alma do teu pai e da tua mãe,  não tem os traumas e não tem a criança ferida que eles carregam. Reflita! Como querer ser um peixe melhor se você não é o peixe pai ou o peixe mãe?  Você não tem como saber o que eles passaram.

E se a vida já te pegou pelo colarinho, ela já te disse o que disse para mim. A vida me disse: “Olha Marcel! Vê a porcaria que você tá fazendo. Sente o cheiro da merda que você tá fazendo com a tua própria vida”. E a vida continua, mostrando tudo e mandando mensagens… Marcel, vê a porcaria que você está fazendo com a tua empresa, uma empresa linda onde as pessoas amavam trabalhar, onde os clientes amavam o trabalho prestado, mas você prometeu que ia ser melhor empresário que seu pai. Não é!? Então cheira Marcel….era um atleta, agora com 96 kg e faz 7 anos que não corre 10 metros, sempre  com dores no estômago, com afta, um mês sim e um mês não, tem dores de cabeça, não dorme quando tem que dormir e dorme quando não deve.

Olha  Marcel! O que está fazendo com a Sua saúde? É, a vida  me pegou pelo colarinho…Olha Marcel, você está desmanchando tua família a mulher que tu ama vai embora. E tudo porque quando nós não somos fãs dos nossos pais, nós não somos fãs de nós mesmos. E quando nós não somos fãs de nós mesmos, somos capazes de acabar com a nossa própria vida, somos capazes de apenas sobreviver, somos capazes de nos arrastar pelos nossos próprios dias, somos capazes de empurrar a nossa própria vida para semana que vem. Quando vamos começar a estudar? Quando vamos começar a reeducação alimentar? Quando?? A semana que vem chega e mostra que não temos autoconfiança suficiente, que não somos fã de nós mesmos e então empurramos a nossa vida para a próxima segunda-feira.

Depois que vi o que eu estava fazendo com a minha própria vida, felizmente eu aprendi, peguei um pincel marca texto e comecei a lembrar e destacar as memórias cheias de gratidão que carregava em meu coração,  grifei o dia que meu pai me chamou no banheiro e perguntou se eu estava passando os remédios em umas alergias que eu tinha, eu disse que não e ele mandou tirar a roupa, achei que ele ia me bater, mas ele pegou um algodão colocou o remédio, um líquido amarelo e passou em cada ferida do meu corpo, eu peguei o pincel marca texto e coloquei no dia que a minha mãe chegou com um ventilador de grades e base branca bem pequeno, com hélices vermelhas,  coloquei um pincel marca texto nas 56 vezes que eu e meu pai brincamos de “lutinha” e que a frase chave da brincadeira  é que era ele o maior machão da paróquia, passei pincel marca texto no dia que fingi para minha mãe que estava doente e ela largou o trabalho para cuidar de mim, passei pincel marca texto em todas as vezes que ele foi no jogo comigo, passei pincel marca texto nas dezenas, quem sabe centenas, de dias de inverno rigoroso que esperava a chegada de minha mãe  do trabalho para colocar em uma panelinha fogo no álcool para poder tomar um banho mais quentinho, passei pincel marca texto no dia que o meu pai picou um pedacinho de carne e fomos pescar juntos, passei pincel marca texto no dia que a minha mãe vendo que eu não estava muito dedicado nos estudos me deu uma chamada e passei a cuidar mais dos meus estudos, passei pincel marca texto pelo fato da minha mãe ter tido a grandiosidade de me levar no enterro de um presidente, e desde então eu só passo pincel marca texto no que enche o meu coração.

E o que o meu pai e a minha mãe não puderam ou não conseguiram me dar, não fez falta, ou melhor, foi suficiente para fazer de mim o homem que sou.  E é assim, o que eles não podem, não conseguem, não tem recursos, não tem informação, não tem equilíbrio emocional, o que não me dão porque não dão conta das suas próprias dores, eu mesmo providencio.

Portanto, recebemos com gratidão todo o possível e o resto corremos atrás. E assim, estudei,  fiz vários cursos, faço terapia, medito, vou aos Estados Unidos, aprendo e desde então me tornei fã do meu pai e da minha mãe, deixei de tentar educá-los, e de me intrometer nas suas vidas. Agora, vejo beleza, eu só vejo amorosidade, e até vejo o que eles não conseguem mas eu não me ocupo mais disso e eu deixo sem marca texto.

E a vida muda de dentro para fora, de baixo para cima e podemos nos tornar fã de nós mesmos. Podemos ser humanos e comuns, imperfeitos, cheio de falhas, defeitos e  podemos nos olhar no espelho, lembrar todos os tropeços, fracassos, dores e seguimos sendo fã de nós mesmos. Levei 30 anos para aprender isso e com alegria te entrego e garanto que apenas o fato de você  se permitir e se tornar fã dos seus pais, construirá, com o passar dos anos, um vidão de verdade. Você irá transformar a sua vida completamente.

Como ser a melhor versão de si mesmo? Honrando seus pais e sendo fã de si mesmo!

Forte e carinhoso abraço!

Sobre o autor:

Marcel Scalcko ajuda as pessoas a viverem mais leve e realizar muito. É mentor há 24 anos. Já treinou mais de 110.000 pessoas. Descreveu as 9 Leis da Vida. Há mais de 30 anos estuda com os melhores mentores e treinadores do Brasil, Alemanha e Estados Unidos.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é telegram_horizontal-2.png

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

: