A segurança como ingrediente da Fórmula do Fracasso

“A Fórmula do Fracasso” é tema de uma série de lives que iniciei no instagram.

Neste artigo, assim como abordei na live, vou te explicar porque devemos nos interessar pelos ingredientes que podem nos levar ao fracasso, ao invés de focar apenas naqueles que nos levam ao sucesso.

Hoje vamos falar sobre um dos ingredientes dessa formula: a segurança.

Inicio o assunto questionando: quem iria se interessar pela Fórmula do Fracasso?

A resposta não poderia ser mais simples: ninguém.

Ninguém vai querer saber os ingredientes do fracasso para deixá-los presentes na sua vida e então fracassar.

No entanto qualquer um, ao tomar conhecimento, ao saber quais são os ingredientes que nos conduzem ao fracasso, estará habilitado a eliminar tais ingredientes.

Digo mais, ninguém descobriu a fórmula do sucesso, mas a fórmula do fracasso sim e quanto mais distante estiver da nossa vida, mais perto estaremos do sucesso.

Então vamos a um dos ingredientes dessa fórmula: segurança.

Quando buscamos segurança e estabilidade de maneira exagerada, quando colocamos elas como centro da nossa vida, torna-se absolutamente impossível  alcançarmos o sucesso, a paz e a plenitude.

Quem tem segurança na sua vida é um fracassado? Não.

Mas quando nós buscamos segurança, estabilidade de maneira exagerada, quando buscamos segurança e estabilidade e colocamos elas como centro da nossa vida, fracassamos.

Por que?

Simplesmente porque não existe uma vida totalmente segura, com estabilidade.

Deixa eu explicar.

Como nós fomos educado? O que ouvimos ao nosso entorno, dos nossos avós, pais, tios, professores?

Eles nos incentivaram a correr riscos? A experimentar? Tentar? 

Tinham a expectativa que trabalhássemos de autônomos para ganhar R$ 5.000,00 por mês ou que trabalhássemos de carteira assinada para ganhar R$ 2.000,00 por mês?

Vejam, não é que eles tenham dito exatamente o que estou dizendo, são exemplos para que entenda onde estou querendo chegar.

O desejo de segurança, de estabilidade, tem origem na nossa mente, cujo núcleo é o medo.

Nossa mente se construiu originalmente do jeito que ela é, lá nos primórdios, quando não tínhamos casa, teto, proteção e estávamos constantemente ameaçados pelos leões, gorilas, tribos inimigas…

Então nós fomos educados para buscar estabilidade e segurança.

Ao buscar carteira assinada, concurso público, uma casa própria, estamos buscando segurança e estabilidade.

Mas como é o mundo em que nós vivemos? Quão estável é o mundo em que vivemos? Quão planejado, organizado serena é a vida que vivemos? Quanto de segurança temos que vamos acordar vivos? Quanto de certeza temos de que tudo que fizermos agora vai funcionar amanhã?

Espero estar sendo claro.

Nós somos neuroticamente preocupados com a segurança e instabilidade e não nos damos em conta que por mais que manipulemos, controlemos, nós não temos controle nenhum sobre as coisas.

Sabe como vivemos? 

Em um mundo que metaforicamente é um navio. E um transatlântico, por maior e mais equilibrado que seja, sempre tem um balaço. Por mais gigante que seja, sempre tem uma insegurança, tem uma instabilidade.

Existem pessoas que quando entram nesse navio tentam se equilibrar conforme ele se balança.

Essas pessoas não concordam com a instabilidade, com a insegurança. Querem controlar a vida.

Elas não conseguem se entregar a instabilidade do navio, são pessoas que têm náuseas, enjoo e mal estar em uma viagem que era pra ser de prazer e alegria.

As pessoas que inconscientemente buscam segurança e estabilidade em demasia são pessoas que não se dão em conta que são um grão de areia no universo.

São pessoas que podem ter carteira assinada, um emprego público, toda segurança, mas sempre estarão com medo.

Imagens assustadoras são criadas na cabeça daqueles que cultivam a fantasia que o ideal é ter uma vida estável, bem resolvida e serena. 

Quanto mais queremos controlar, criar situações para nos sentir seguros, mais imagens assustadoras surgem.

Então tememos assumir riscos, mas ao mesmo tempo desejamos que a vida nos dê mais.

Pessoas que buscam estabilidade e segurança não assumem riscos.

E sabe o que acontece?

Têm o desejo de que o outro cuide deles e o outro pode ser o governo, o chefe, o pai, o amigo…

Pessoas que buscam estabilidade e segurança terminam cultivando a fantasia de que o outro vai cuidar delas, porque no profundo da alma sabem que não dão contam da instabilidade, porque a vida é instável, é imprevisível, não temos controle nenhum.

Além de se apagarem a alguma pessoa, se apegam ao emprego que as faz infeliz…

Terminam sendo apegadas, morrem de medo de tudo e se seguram no que têm.

Continue lendo: A SEGURANÇA COMO INGREDIENTE DA FÓRMULA DO FRACASSO – PARTE 2

Sobre o autor:

Marcel Scalcko atua com desenvolvimento de pessoas há mais de 22 anos. Guiou mais de 50.000 pessoas para uma vida mais leve e realizadora.

Após construir uma vasta experiência no campo do desenvolvimento humano, observou e documentou as 9 Leis da Vida e transformou esse conhecimento em um treinamento imersivo e único no Brasil.

É especialista em técnicas e procedimentos de desenvolvimento psicoemocional, como as constelações familiares e empresariais, que procuram guiar pessoas e organizações ao seu máximo potencial.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é telegram_horizontal-2.png
  1. Estou vivendo um estado de muita graça 💖 🦋 após descobrir o grupo Scalco 🤔 na pessoa do Marcel Scalcko 🙌🏻 #GRATIDÃO#

    1. Equipe Grupo Scalco disse:

      lindo!!!

  2. CARLOS AUGUSTO DA SILVA disse:

    Olá. Eu gostaria de dizer que gostei muito desse texto e me interessei muito pelo trabalho que realizam com as pessoas.

  3. Rose disse:

    Grata pelo conteúdo, muito bom!
    Mas observei que o texto tem alguns erros de escrita.
    Abçs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *