A segurança como ingrediente da Fórmula do Fracasso – Parte 2

Confira a parte 1: A segurança como ingrediente da Fórmula do Fracasso

Aqueles pessoas que não experimentam fortes emoções na vida, são pessoas regidas por um ditado popular: “melhor um pássaro na mão, do que dois voando” ou “eu não vou trocar o certo pelo duvidoso”

E 99% das pessoas dizem isso com convicção, achando que estão fazendo algo muito bom para si mesmas.

E entre elas pode estar você, com um pássaro na mão, dominado pelo medo e pela necessidade de segurança.

E quando você olha para fora consegue ver alguns empreendedores e empresários cheios de pássaros no seu quintal.

Mais do que ver os vários pássaros no quintal dos outros, olha na natureza e vê milhares de pássaros soltos, que poderiam estar no seu quintal (pássaros que uso como exemplo de uma metáfora sobre conquistar mais da vida, se apropriar mais da vida, ter mais oportunidades, buscar alternativas).

99% das pessoas têm o mesmo comportamento.


Não entendem porque só têm um pássaro na mão, porque não crescem na carreira, porque não ganham mais dinheiro…

Você até pode estar sentindo mais vontade de buscar mais pássaros agora (oportunidade).

Só que quando tem que soltar o que já tem na mão para ir pegar os outros, ouve a voz: “melhor um pássaro na mão do que dois voando”.

E então acredita que é feliz com tudo que tem, começa com uma conversa fiada de que é feliz com um só pássaro na mão.

Sem entender porque as coisas não fluem, porque não é promovido, porque não ganha mais dinheiro…

Agora que você já entendeu o que está perdendo por medo de arriscar, por não abrir mão da segurança excessiva, deixo um recado final.

Você pode se abrir pra vida. Pode arriscar. Se expor. Se jogar na vida.

Tente algo diferente. Diga uma frase que nunca disse no trabalho. Tome uma medida que nunca tomou. Caminhe por uma rua que nunca caminhou. 

Existe quem passe uma vida inteira amarrado em um passarinho, mas a vida é extremamente abundante.

Você pode se permitir perder dois pássaros algum dia e ficar sem nenhum.

Você não perderá a dignidade e o seu valor porque errou.

Não perderá seu talento porque enviou 10 currículos e ninguém te contratou.

Ainda terá saúde, inteligência, força, pessoas que se importam com você…

E se der errado sabe o que vai fazer?

Tentar de novo, de novo, de novo…

Porque quando desiste de ir em busca de mais pássaros, mais vida, mais amor, mais prazer… não está desistindo de um passarinho, está desistindo de estar vivo, porque está esperando que a vida te ofereça toda segurança, que sejam eliminados todos os riscos para viver. 

Você que está me ouvindo, vive preso em uma gaiola, criada pela sua mente, mas ela está com a porta aberta, ninguém te amarra nessa vida medíocre que tem vivido.

Ninguém que te obriga a ficar nesse trabalho que odeia.

Para que possamos voar alto, precisamos tirar os pés do chão.

Precisamos nos jogar no vazio, que é desesperador, mas faz bater as asas para que possamos descobrir a nossa força.

Todo seu poder, inteligência, capacidade não vão se manifestar enquanto estiver preso na gaiola. 

Se te ajudei, comenta aqui!

Forte e carinhoso abraço!

Leia também: O DESPERTAR PARA O MÁXIMO POTENCIAL

Sobre o autor:

Marcel Scalcko atua com desenvolvimento de pessoas há mais de 22 anos. Guiou mais de 50.000 pessoas para uma vida mais leve e realizadora.

Após construir uma vasta experiência no campo do desenvolvimento humano, observou e documentou as 9 Leis da Vida e transformou esse conhecimento em um treinamento imersivo e único no Brasil.

É especialista em técnicas e procedimentos de desenvolvimento psicoemocional, como as constelações familiares e empresariais, que procuram guiar pessoas e organizações ao seu máximo potencial.

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é telegram_horizontal-2.png

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

: