A IMPORTÂNCIA DE VALORIZAR A CELEBRAÇÃO


O título desse texto parece um jogo de palavras, mas não é!

Quando ouvimos falar em celebração, nossa mente é remetida a algo grandioso, espetacular, quase único. Não que isto não esteja certo.

Está! Mas não é apenas isso.

A ideia que surge é a de que só podemos ou devemos comemorar quando a empresa consegue ter 10 clientes, depois 100, e 1.000,00, talvez 5.000, os 10.000, os 50.000 clientes e assim por diante.

E todos os outros clientes intermediários que nos fizeram chegar a estes números? A conquista deles não deve ser celebrada?

É claro que não estou falando de fazer um carnaval para cada cliente conquistado, mas sim, que a celebração pelas conquistas em uma empresa deveria ser um hábito, quase como chegar no horário, e não algo eventual, como a festa de fim de ano.

Em geral, damos pouca importância para a celebração de conquistas na empresa. Via de regra comemoramos muito quando atingimos uma meta de vendas.

Friends at a birthday celebration

Mas em tempos de covid, alguém comemora o fato da equipe estar a dois meses sem atestado médico por conta de ninguém estar doente? É comemorado que numa filial com 15 colaboradores a 4 meses não há um desligamento? Aposto que não!

Estas coisas nos passam desapercebidas, pois parecem que “não são mais que obrigação”.

Celebrar não é apenas comemorar o resultado atingido. É, principalmente, valorizar e reconhecer aquelas pessoas que construíram com o resultado.

E se as pessoas são valorizadas e reconhecidas por um resultado, elas terão motivação e comprometimento para buscar outros resultados. Então, celebremos!

Leia também o artigo do consultor Vinícius Nunes: DESISTA DE SER UM BOM LÍDER!

Alexandre Klein.
Consultor associado do Grupo Scalco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

: