A busca descontrolada por anestésicos é uma fuga da realidade

A geração dos nossos pais que sofreu muito em sua época, tentou poupar seus filhos de sentir o mesmo.

Como consequência, criam filhos menos preparados para as dores do mundo.

O reflexo disso? A busca desenfreada por anestésicos e medicamentos.

A geração de adolescentes, apesar dos benefícios dos dias de hoje, têm descontentamentos, dores, perdem amores, têm frustrações, derrotas, fracassos, nem todos são populares na escola ou tiram notas altas.

Diante de situações como essas, buscam anestésicos infinitamente (remédios, drogas, jogos de videogame, redes sociais, etc.).

Observo uma geração de pessoas, não só adolescentes, que simplesmente fogem, negam, correm do que chamam de sentimentos ruins, medo, tristeza, raiva, angústia, ansiedade.

Não sou contra medicamentos. O importante é entender que eles não são a solução definitiva.

De fato, o remédio anestesia o nosso centro nervoso bloqueando a tristeza, angústia, ansiedade, etc.

No entanto, o efeito do remédio passa.

A solução para essa angústia, tristeza, presente em nossa vida ou na rotina de algum parente, pode ser tratada temporariamente com um remédio, mas é fundamental ficar na angústia, expressar os sentimentos com sons e movimentos físicos. Além disso, estar apoiado por alguém que esteja preparado para conduzir um processo desses.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *